Carregando...

9 dicas para otimizar o tempo de prova no Enem e outros vestibulares

Um dos maiores adversários dos estudantes na hora do vestibular é o tempo. Durante a prova, é comum que os candidatos fiquem nervosos, olhando para o relógio, com medo de não conseguir resolver todas as questões e preencher o gabarito antes do minutos finais.

A preocupação aumenta ainda mais em provas grandes, como o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Afinal, de nada adianta dominar boa parte do conteúdo se, por falta de tempo, você tiver que chutar ou deixar de responder dezenas de questões.

No caso do Enem, os candidatos têm apenas 5 horas e 30 minutos, no primeiro dia do exame, para resolver 90 questões de Linguagens e Códigos e Ciências Humanas e produzir uma redação. Já no segundo dia de prova, são 5 horas para responder a 90 questões de Ciências da Natureza e Matemática.

Por isso, para garantir um bom desempenho no Enem e em outros vestibulares, não basta estudar só as disciplinas mais cobradas no exame, também é imprescindível que você aprenda a administrar seu tempo de prova.

Para te ajudar nisso, a Revista Quero consultou os especialistas Megy Abrão, coordenadora do Cursinho Apoio Reforço Escolar, e Heitor Ribeiro, coordenador do Curso Anglo, e reuniu 9 dicas para você otimizar seu tempo de prova. Confira!

1. Priorize a redação

No Enem, a nota da redação equivale a 20% da nota final do exame e, por isso, merece uma atenção especial. Os professores aconselham que os candidatos comecem a prova lendo a proposta de redação e desenvolvendo seu texto, processo que deve durar de 1 hora a 1 hora e meia.

Assim, você pode escrever seu texto com a cabeça mais fresca e ganha tempo para revisar e passar a limpo a redação no final da prova. Mesmo que você não consiga escrever sua redação no início da prova, a dica da professora Megy é, pelo menos, ler a proposta de redação:

“Os candidatos perdem muito tempo pensando no que vão escrever. Se eles leem o tema antes, durante a prova, podem ter uns insights e anotar algumas coisas que podem ser úteis para montar a redação”.

2. Comece pelas disciplinas preferidas

Em geral, as matérias favoritas são aquelas nas quais o estudante tem maior facilidade. Ao começar pelas questões que mais gosta, você inicia a prova acertando mais questões e, consequentemente, com mais confiança e menos estresse, o que pode garantir uma autoestima melhor para as disciplinas mais difíceis.

3. Das mais fáceis para as mais difíceis

Uma das principais dicas para conseguir resolver toda a prova a tempo é a técnica pega varetas, na qual os candidatos devem resolver primeiro as questões de nível fácil e médio e, só depois, partir para as questões mais difíceis.

“Fazendo isso, ele consegue otimizar o tempo dele, porque as questões mais fáceis e medidas vão gastar menos tempo, fazendo com que ele tenha mais tempo para resolver as mais difíceis”, afirma Heitor.A estratégia pega varetas é fundamental, principalmente no Enem, que tem o método de correção TRI (Teoria de Resposta ao Item). A prova do Enem é dividida em questões fáceis, médias e difíceis. No TRI, quanto maior o coerência entre os acertos, maior a nota do candidato. Ou seja, é melhor que o estudante acerte várias questões de nível fácil e médio do que acerte algumas difíceis mas erre as mais simples.

4. Pule sem medo

Onde os estudantes costumam se enrolar e perder mais tempo de prova é nas questões mais complexas e trabalhosas. “Às vezes, o estudante torna a exercício algo muito pessoal, não quer sair da questão sem resolvê-la e gasta 10, 15, 20 minutos nisso. Se o estudante gasta tanto assim em uma questão, muito provavelmente, vai faltar tempo para ele resolver a prova inteira”, explica Heitor.

Ao encontrar questões de nível difícil, a melhor dica é pular para o próximo item e voltar às questões mais complexas no final da prova, após já ter respondido as de nível fácil e médio.

“Caso tenham muitas questões difíceis e o estudante precise chutar, ele estará chutando questões mais trabalhosas. Chutar uma questão difícil é ruim mas é melhor do que chutar uma questão fácil ou média, que ele teria mais chances de acertar”, indica o coordenador.

5. Controle seu tempo de prova

Se, por um lado, ficar de olho no relógio pode aumentar o nervosismo na hora da prova, por outro, o relógio pode ser um aliado no controle do tempo de prova. A recomendação do coordenador Heitor é que o estudante tente resolver 20 questões a cada hora de prova. “Para, assim, ele ter consciência se está seguindo a prova num bom ritmo, se precisa acelerar ou se está conseguindo cumprir o tempo de prova previsto”, explica.

6. Leia o enunciado antes do texto

Para aquelas questões de Português ou Ciências Humanas que costumam trazer textos longos para serem interpretados, a dica dos professores é ler primeiro o enunciado e depois o texto.

Assim, ao ler o texto, é possível analisá-lo com mais atenção, buscando exatamente o que a questão pede. Além disso, muitas vezes, as questões podem ser respondidas sem a ajuda do texto, o que pode economizar ainda mais tempo.

7. Rabisque sua prova

Ver uma prova toda rabiscada pode parecer sinônimo de bagunça, mas, pelo contrário, é sinal de organização. A caneta pode ser a melhor aliada na hora de sublinhar palavras-chave de um texto, eliminar alternativas erradas e marcar o nível de dificuldade de cada questão. Essas anotações ajudam a deixar a leitura mais dinâmica e a revisão das questões mais rápida.

8. Reserve tempo para o gabarito

Imagina acertar uma questão super complicada mas marcar a alternativa errada no gabarito? Para que a correria e nervosismo do momento não comprometa a transcrição das respostas no gabarito, lembre-se de reservar, ao menos, 30 minutos para seu preenchimento.

9. Pratique

A melhor forma de melhorar seu tempo de prova é praticando. Quanto mais provas antigas e simulados você resolver respeitando o tempo máximo de prova, melhor será sua administração do tempo e agilidade para responder às questões.

Fonte: Quero Bolsa

 

9 dicas para otimizar o tempo de prova no Enem e outros vestibulares - Autenticus